sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Resenha: A Insustentável Leveza do Ser - Milan Kundera

Resenhista: Manuela
Tema: Romance Histórico



Um terno, um quarto

Fabuloso. É como posso resumir, considerando até como uma das melhores leituras até então. A história é contada sob a perspectiva de quatro personagens, sendo dois dominantes: Tereza e Tomas. Sabina e Franz aparecem, ora apenas ela, sobrepujando o contexto do primeiro casal – muito inserida no contexto, por sinal – ora conjuntamente os dois, como um par, um encontro de corpos, o conflito de peso e leveza da vivência humana. É muito fácil se colocar nos personagens e observar, conforme o desenrolar da estória, como estamos sempre, tendenciosamente, tentando encontrar um balanço entre a opressão e como diminuí-la.

A estória atravessa algumas décadas e tem como pano de fundo a invasão russa à Tchecoslováquia e o clima de tensão política que pairava em Praga nesse período. Por sinal, questões políticas essas que influenciaram diretamente na vida desses quatro personagens, cujas vivências se entrelaçam.

--

“Não existe meio de verificar qual é a boa decisão, pois não há termo de comparação. Tudo é vivido pela primeira vez, sem preparação. É como se um ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado. Mas, o que pode valer a vida, se o ensaio da vida já é a própria vida?”

Nenhum comentário:

Postar um comentário