quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Resenha: Eragon - Christopher Paolini

Resenhista: Adriana Tavares
Tema: Fantasia



Título: ERAGON
Autor: Christopher Paolini 
Edição: 1ª edição
Editora: Rocco
Ano: 2005 
Páginas: 460 
Classificação: 2/5

" - Eu sou Eragon.
Angela arqueou as sombrancelhas.
- É quem é você ou é o seu nome?
- As duas coisas - disse Eragon, com um sorriso no rosto, pensando na origem do seu nome, o Primeiro Cavaleiro."

O Reino de Alagaësia é governada pelo maligno rei Galbatorix, um antigo Cavaleiro de dragão que traiu seu povo e seus companheiros, em busca de poder. Quando Eragon, um garoto órfão que vive em uma pequena fazenda, encontra uma pedra azul seu destino lhe é revelado, pois o objeto não era uma ordinária pedra, e sim é um ovo de dragão, e muito importante por se tratar do último sobrevivente da raça dos dragões. Quando a dragão fêmea Saphira nasce do ovo, Eragon se torna um Cavaleiro, e irá lutar contra o Espectro Durza e o exército de Galbatorix, cumprindo uma antiga profecia.

Bom essa é a forma que o site Wikipédia fala sobre esse livro, mas agora abram espaço porque vou dar a minha opinião...

O livro conta em 460 páginas a história central de Eragon, adolescente de 15 anos que é criado pelo tio e que sabe muito pouco ou quase nada sobre sua real origem. Ele é pobre e caça para poder vender e com o que ganha poder comprar carne (essa parte achei estranha, se ele pode caçar porque não come a carne que caça???). Numa dessas suas caçadas encontra uma pedra de formato ovalado e azul, muito bem polida e tenta vender para comprar carne. Mas o que ele não sabe é que a pedra é um ovo de dragão. 

Depois de tentar vender a pedra e não encontrar comprador a mesma eclode e ele se vê dono de um dragão (aquele a quem o ovo escolhesse era um Cavaleiro) e daí surgem diversas mudanças na vida de Eragon. Ele se vê obrigado a esconder o Dragão (que depois ele descobre ser um dragão fêmea, e dá o nome de Safira), cuidar dele e depois fugur feito um louco porque estão tentando matá-lo.

E tudo isso porque o Rei Galbatorix quer tomar para si todos os dragões e ovos que ainda restam (eram 3 mas como o ovo de Safira eclodiu restam 2) para dominar e ter poder. Eragon encontra perigos (e muitos), tem de se encontrar com meias verdades dos que o ajudam (?!?) e se ver um verdadeiro Cavaleiro.

Lutas diárias, fugas incansáveis e muita...ENROLAÇÃO!!! Achoq ue foi exatamente isso que senti ao ler esse livro! A estória até que tem um belo potencial de ser um livro empolgante e tudo, mas não passa de potencial. 


Achei a narrativa deveras cansativa e repetitiva, o Eragon muito Maria vai com as outras (porque as coisas acontecem e ele faz uma duas perguntas e pronto.), o constante desejo de Eragon de fazer algo e depois não saber se quer mesmo fazer (na maioria das vezes quem decidia era a Safira), sei lá achei meio vago.

Dei um beeeeeeeeeeelo desconto ao autor Christopher Paolinni porque ele começou a escrever o livro quando tinha apenas 15 anos, então fico pensando ele escrevendo esse livro mais velho, talvez tivesse mais maturidade na escrita.

Outra coisa que me incomodou bastante foi que sempre que o Eragon se metia em alguma luta (e eu esperava ele mostrar a que veio) ele era "acidentalmente atingido" e ficava inconsciente, depois quando acordava estava a são e salvo. Isso aconteceu pelo menos umas 4 vezes. Ai é dose né???

Posso estar sendo um bocado crítica, mas é que a leitura realmente não me agradou e nem tive a menor vontade de ler os outros livros (pasmem é uma trilogia)... Bom, vou ficando por aqui e aguardo que alguém me diga o que achou do livro... 

Será que mais alguém gostou???

MINHA NOTA: 2 (numa escala de 5)
PERSONAGENS: 2 (tinham potencial, só isso)
CAPA: 2 (Achei o dragão feio)
DIAGRAMAÇÃO: 3 (Letras com espaçamento pequeno o que me deu um pouquinho de dor de cabeça)
ESTÓRIA: 1 (achei super monótona)

Nenhum comentário:

Postar um comentário